Entre Anjos e Demônios

Forum gratis : Fórum destinado ao sistema de RPG storyteller Demônio a Queda para jogos Play By Fórum. Narradores e Jogadores ativos. Sistema de Exp e evolução de Personagem. Seja um Anjo ou um Demônio em uma busca pela decisão do Juizo Final.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
avatar
Freak Demon
Lammasu
Lammasu
Data de inscrição : 12/11/2017
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano   Ter Nov 14, 2017 2:30 pm

Nome do Jogador: Yuri
Nome do Elohim: Lakariel
Nome do Mortal: Aleister "Al" Blackthorn
Natureza: Masoquista
Comportamento: Galante
Casa: Profanadores
Facção: Faustianos
Semblante: Ishhara

Conceito: "Garotos Perdidos"
____________
Experiência:
____________


ATRIBUTOS (7-5-3)

Físicos (3)
- Força: 2
- Destreza: 2
- Vigor: 2

Sociais (7)
- Carisma: 3
- Manipulação: 3
- Aparência: 4 (Perfeito e Sedutor)

Mentais (5)
- Percepção: 2
- Inteligência: 3
- Raciocínio: 3


HABILIDADES (13-9-5)

Talentos (13)
- Prontidão: 2
- Esportes:
- Presciência: 2
- Briga:
- Esquiva:
- Empatia:
- Expressão: 1
- Intimidação: 1
- Intuição: 1
- Liderança: 2
- Manha: 1
- Lábia: 3 + 2 (4pb) (Sedução)

Perícias (9)
- Empatia c/ Animais:
- Ofícios:
- Demolições:
- Condução: 1
- Etiqueta: 1
- Armas de Fogo: 2
- Armas Brancas:
- Performance: 3 + 2 (4pb) (Guitarra)
- Segurança:
- Furtividade:
- Sobrevivência: 2
- Tecnologia:

Conhecimentos (5)
- Instrução: 1
- Computador: 1
- Finanças: 2
- Investigação:
- Direito:
- Lingüística:
- Medicina:
- Ocultismo: 1
- Política:
- Religião:
- Pesquisa:
- Ciência:


VANTAGENS

Antecedentes (5)
---------------
Fama 2 + 1 pb
Recursos 1 + 2 pb
Aliados 2 + 1 (1 pb) - (Tim, Nathaniel e David)
Celebridade 1 (3 Pb)

Doutrinas (3)
-------------
Doutrina dos Desejos: 2 (Fundamental)
Doutrina das Tempestades 1


Virtudes (3)
- Consciência 2
- Convicção: 2
- Coragem: 2


FÉ: 3


FORÇA DE VONTADE: 4

TORMENTO

Temporário: 3
Permanente: 3

FORMA APOCALÍPTICA



Baixo Tormento

Características Sociais Aprimoradas : A aparência física, a postura e a graciosidade do personagem deixam os seres humanos estupefatos. O demônio recebe os seguintes bônus nas Características: Carisma (+2), Manipulação (+1) e Aparência (+2).

Voz Lírica: As dificuldades de todos os testes de Liderança ou Lábia são reduzidas em dois pontos.

Sentidos Aguçados: Os cinco sentidos do personagem são elevados a níveis sobre-humanos, o que reduz em dois pontos as dificuldades de seus testes de Percepção.

Intuição Acentuada: A extraordinária intuição do personagem reduz as dificuldades de todos os testes de Intuição em dois pontos.

Destreza Acentuada: Acrescente dois pontos à Destreza do personagem.

Empatia Acentuada: As dificuldades de todos os testes de empatia são reduzidos em dois pontos.

Alto Tormento

Os Ishhara monstruosos conservam toda a sua beleza estonteante. Na verdade, seu encanto só aumenta com o toque de malícia velada que escurece seus olhos e torna suas vozes mais graves. O que antes era uma fonte de inspiração agora é o canto da sereia que atrai os mortais para a própria ruína.

O Semblante do Desejo confere as seguintes capacidades especiais de alto Tormento:

Garras/Dentes : O personagem manifesta garras e dentes que infligem Força + 2 de dano agravado.

Peçonha: As garras e a saliva dos Ishhara são venenosas. Os alvos expostos à peçonha (seja por meio de um arranhão ou de um simples beijo) ficam sujeiros a uma parada de dados de dano por contusão igual ao Tormento do demônio. Esse dano não pode ser absorvido.

Membros Adicionais: O demônio desenvolve um segundo par de braços ou um conjunto de tentáculos, a critério do jogador. Os membros adicionais permitem a um personagem aparar ou bloquear ataques em combate próximo sem sacrificar seu próprio ataque, ou fazer até dois ataques adicionais por turno (que são considerados ações múltiplas).

Sem Reflexo: A imagem do demônio não aparece em espelhos nem pode ser capturada por uma câmera fotográfica ou de vídeo.

QUALIDADES

DEFEITOS

Engrenagens Celestiais

Rituais Ankida

Informações do personagem Mortal
- Idade: 22
- Data de nascimento: 12/11/1995
- Aparência: 1, 90 cm. 96 kg. Cabelos lisos, compridos e castanhos. Pele branca e corpo atlético. Olhos castanhos,
- Personalidade: Carismático, gentil e de fala calma, muitas vezes apresentando um semblante distante e reflexivo quando está sozinho.

- Inventário: Guitarra Jackson, Amplificador Marshall, Cabos, pedáis de efeito, palhetas, Violão Tanglewood de cordas de aço, caderno com letras, casa de dois andares com garagem em local afastado de LA, Carro popular.

- Itens que carrega consigo : Pistola Sig Sauer P320 Compact (9mm; 15 balas; fácil de esconder), roupas típicas (vide aparência para mais detalhes), maço de cigarros, carteira com dinheiro e documentos, celular.

Prelúdio do Mortal

Não há muito o que falar de Aleister antes dos seus dezessete anos. Ele nasceu em 1995 em Redlands, uma cidade pequena no estado da califórnia. Ele sempre teve um bom relacionamento com os pais e frequentou a escola até completar o ensino médio, quando decidiu então se mudar para Los Angeles.

Aleister sempre conviveu com algo semelhante a maldição dos anjos: o vazio, que se assemelhava muito ao esquecimento do Abismo. Era uma criança que sentia o vazio em tudo, principalmente nas pessoas. De alguma forma, ele sabia que a vida e o mundo eram, ou pelo menos poderiam ser, muito mais do que ele via todos os dias. Ele sempre foi um sujeito gentil, belo e do tipo que todos gostavam de ter por perto. Não era do tipo que era rude, mas sempre via a maioria das pessoas como idiotas, embora guardasse isso para ele, bem no fundo da sua alma. Como se pode explicar? Tudo soava estúpido nas pessoas. Suas ambições, seus sonhos, suas noções de diversão, etc. Tudo parecia tão medíocre, e as pessoas se conformavam e ficavam felizes com a mediocridade. Nada fazia sentido. Nada conseguia atraí-lo.

Aleister foi crescendo, e conforme crescia, percebia que era muito fácil manipular as pessoas. Ele reparou que tinha uma espécie de talento natural para despertar o melhor nas pessoas, embora as pessoas não despertassem nada nele. A sua visão do mundo começou a refletir no seu ser. Na adolescência ele começou a tocar guitarra. Ele achou que algum tipo de arte poderia ajudá-lo a "expulsar" de sua alma a frustração que o mundo e os seres humanos lhe causavam, antes que essa frustração se transformasse em uma raiva ou desprezo incontroláveis. Ele também já andava com os cabelos compridos, com jeans rasgadas nos joelhos, coturnos, camisetas de estampas "estranhas" e jaqueta de couro e, ainda assim, não era visto como o típico "esquisitão" anti-social que tocava heavy metal para falar como o mundo era podre e como ele odiava tudo e todos. Bem, na verdade ele fazia exatamente isso, mas parecia que as pessoas gostavam ainda mais dele agora. Ele conheceu outros músicos como ele, Tim, David e Nataniel, e logo formaram uma banda: Hollow Dreams. Aleister conheceu também a irmã de Tim, Jane. Embora não fosse uma garota feia, Aleister nunca demonstrou interesse afetivo nela, fazendo a garota viver constantemente frustrada, já que ela se apaixonou por ele assim que o viu pela primeira vez.

Tudo aparentemente ia bem. Hollow Dreams começou a fazer uma fama considerável, o que gerou certo lucro para os rapazes e uma vida mais interessante, com mais viagens e apresentações. Aleister era o vocalista e o guitarrista principal, David era o guitarrista base, Nataniel era o baixista e Tim o baterista. Jane guardava para si a frustração de não ter Aleister como alguém além de um amigo, afinal não queria atrapalhar os rapazes com isso, já que estavam indo bem no que gostavam de fazer. No entanto, Aleister não estava satisfeito. Ele começou a buscar algo diferente, algo que pudesse fazê-lo se sentir vivo em um mundo tão sem vida.

Drogas foram apenas a primeira das "experiências" que Aleister tentou. Morfina e cocaína foram suas favoritas. Era fácil obter isso, já que seus amigos de banda eram verdadeiros "porras loucas" e conheciam traficantes. Tim inclusive lhe arrumou uma pistola 9mm e o ensinou a operá-la razoavelmente bem. Isso foi oportuno, já que a banda estava deixando de ser "underground" e desconhecida, e logo não tardaria a aparecer algum fã maluco ou hater idiota que tentaria passar dos limites.

Quanto as garotas... Ele se envolvia com garotas com certa facilidade, mas a verdade é que ele não tinha paciência e não via graça nos relacionamentos normais. Ele tinha de seduzir, de ouvir conversas sem graça e bancar o sujeito atencioso e legal, para no final ganhar uma foda rápida e alguns "bônus", como uma chupadinha ou algo assim. Ele começou a procurar algo mais agressivo. Nataniel ouviu falar de um lugar chamado "Snake Queen's Throne". Se tratava de uma boate sadomasoquista/fetichista. Toda a banda fez uma visita nesse lugar. Era um local de dominação, onde as fantasias mais pesadas e perturbadoras ocorriam. Aleister gostou. Ele gostou tanto que ele se sentiu vivo. Naquele momento Aleister percebeu que era o extremismo que o fazia se sentir bem, se sentir feliz. As visitas ao "Snake Queen's Throne" se tornaram frequentes, as doses de drogas aumentaram e Aleister começou a estudar ocultismo. Todos na banda ajudavam nas composições, e Aleister começou a escrever sobre ocultismo, sadomasoquismo e outras coisas que agora experimentava constantemente.

A banda, assim como Jane, se retirava para "festas particulares" e também para momentos de reflexão e paz em uma catedral antiga, gótica e abandonada que Nataniel descobriu por acaso. Eles gostavam do alto da torre. O resto da banda normalmente ficava em algum quarto com drogas e prostitutas. Aleister ficava no topo do lado de fora, às vezes subindo no telhado, refletindo enquanto olhava para o céu a noite. Jane vez ou outra aparecia para conversar com ele, mais para ficar observando-o do que realmente falar.

Em uma dessas noites, Aleister estava na sacada dessa torre, fumando um cigarro enquanto olhava a paisagem lá embaixo (uma estrada de terra rodeada de árvores e arbustos, bem afastada da cidade). Ele tinha tirado sua camiseta e sua jaqueta. Jane chegou de fininho e ficou observando-o. Ao mesmo tempo que o admirava, olhava para as marcas em seu corpo. Eram marcas de chicotadas, mordidas, queimaduras de velas, botas e sandálias de salto, etc., todas lembranças daquela boate. A garota ficou triste. Sua tristeza logo foi substituída por um olhar de surpresa quando Aleister virou-se e olhou-a nos olhos, pegando-a desprevenida.

-- Jane? -- Ele perguntou -- Tudo bem?

-- Ah, sim! Sim... Eu só vim ver se você queria algo.

-- Veja com o Nate se ele tem um cigarro, por favor. Os meus acabaram.

A garota se virou e entrou novamente. Aleister então foi até a sua jaqueta e tirou uma seringa do bolso. Ele injetou. A dose de morfina contida nela foi alta demais para o seu corpo aguentar. Ele se sentiu mole, fraco e estranho. A "viagem" veio forte demais, fazendo-o cair no chão, estirado de costas. Ele aproveitou os segundos seguintes com um sorriso sincero, olhando para a lua enquanto sua vista escurecia e seu coração parava.

Em menos de um minuto algo estranho aconteceu. Uma luz violenta cortou os céus e  um brilho ofuscante estourou no topo da catedral. Não havia ninguém lá além do cadáver fresco de Aleister, que sofreu um espasmo violento, como se uma mão gigante o tivesse esmurrado e o feito quicar no chão. O cadáver abriu os olhos e puxou o ar fortemente, fazendo uma cara de dor e levando as mãos ao peito, de forma inconsciente. Seu coração batia de novo, e doía toda vez que bombeava o sangue. Depois de quatro ou cinco batidas, o peito não doía mais. O cadáver se virou no chão e engatinhou, tossiu e parou de repente em uma poça de água, que refletia seu rosto. Aleister sorriu ao contemplar sua aparência no reflexo da água. Na verdade, Lakariel sorriu.

Preludio do Elohim

Lakariel é um nome ainda lembrado, mesmo depois de tanto tempo. Era um dos mais amáveis e gentis Lammasu, de beleza e magnetismo admiráveis. Ele era famoso entre os seus irmãos e irmãs por sempre conseguir despertar as melhores virtudes e sentimentos e personificava o amor em todos os aspectos.

Lakariel amava os seus semelhantes e amava Ela, a Criadora de tudo e de todos. Quando a humanidade veio, ele amou a humanidade, mas sofreu. Talvez tenha sido o anjo que mais sofreu, pois era o que mais amava e mais desejava ser amado por ela. Lakariel caiu, mas caiu por amor. Quando Lúcifer declarou a rebelião, Lakariel ficou ao seu lado. Ele amava a Criadora, mas se a Criadora não amava a humanidade, seus próprios filhos, então a humanidade deveria ter alguém que a amasse! O ato altruísta da estrela da manhã foi  o suficiente para encorajá-lo ao terrível ato de desobediência, assim como fez com Belial.

Durante a Guerra da ira, Lakariel não fraquejou em suas convicções nem por um momento. Sem perder o amor pela Criadora e mesmo por aqueles irmãos que agora representavam as hostes inimigas, ele lutou de forma heroica e elevou a moral de seus companheiros, crente que A Estrela do Amanhã triunfaria.

Quando a punição do Abismo veio, Lakariel não demonstrou ódio. Antes de se atirar no abismo, ele sorriu, se ajoelhou e disse duas frases. A primeira foi "cras amet qui nunquam amavit; quique amavit, cras amet" (Aquele/a que nunca amou antes, ame amanhã, e aquele que já ama, continue amando amanhã), mostrando que ele ainda tinha amor pela Criadora. A segunda frase foi "Ave Lux!" (Salve a Luz!), mostrando sua saudação e lealdade a Lúcifer. Feito isso, se atirou no abismo, onde sua degeneração começou.

No Abismo e no nada Lakariel conheceu o desespero, a agonia e o sofrimento. Pior que isso, ele conheceu a sensação de desprezo.
Solidão não é algo que machuca. Solidão é algo bom. Você escolhe ficar sozinho para ter paz, para poder refletir. Desprezo é diferente. Desprezo é uma solidão forçada. Para Lakariel, que personificava o amor, aquilo foi a maior das dores. Ele absorveu o ódio e a tristeza. Ora amava, ora odiava. Ora ria, ora chorava. Sua alma clamava por vingança contra a humanidade e contra Ela, quem todos chamavam de Deus. Lakariel a amava e a odiava, e esse amor entrava em conflito com o punição do abismo. A mente do anjo começou a de deturpar. Lakariel amava a Criadora, e começou a ver a punição como um ato de amor. "Acorrente-me aos seus pés, criadora", "Sim, puna-me, minha amada, por favor!". Enquanto Lakariel ainda emanava amor, ele recebia sofrimento. Às vezes esse sofrimento era tido como uma honra. Para ele, o sofrimento às vezes era prazeroso, pois para um servo, tudo o que vem de sua Senhora é bom, é prazeroso. Para um servo, que é de natureza inferior, é maravilhoso ser punido. Esses sentimentos de amor, ódio, vingança e perversão rasgaram seu ser e essência durante mil anos no Abismo. Quando ele finalmente conseguiu sair, ele já não era mais o mesmo. Havia ainda assim o amor, mas um amor perverso e distorcido.

Assim como muitos, ele confrontou o turbilhão. Ele sentiu o vento e a tempestade lhe açoitar, e mais uma vez riu. Alternando entre ódio e amor, Lakariel saiu e rasgou os céus, vendo algo que ele não via a muito tempo: o mundo dos mortais. O mundo que ele ajudou a criar e que foi palco de sua última batalha contra os seus próprios irmãos. Não houve muito tempo para analisar, pois o abismo gritava seu nome. O abismo desejava enlouquecê-lo mais uma vez. No entanto, uma energia familiar ao que ele emanava estava sendo detectada por ele. Alguém que tinha um amor deturpado, um prazer na dor e um sentimento de vazio natural na alma. Lakariel viu um corpo estirado no chão da sacada de uma torre. Ele entrou. Quando entrou, sentiu dor, sentiu algo que nunca tinha sentido antes. Estava se sentindo estranho, mas também sentiu o abismo se afastar. Estava seguro da ira de sua Criadora. Estava livre...

Lakariel contemplava o rosto que agora lhe servia de máscara. Era belo e tinha um corpo bem cuidado. De repente uma rajada de emoções e lembranças "bateram em seu cérebro", fazendo-o levar as mãos à cabeça.

-- Droga! -- Jane correu até Aleister -- Você está bem?!

O anjo caído olhou para ela. Em seus olhos havia amor. Uma moça bonita olhava para ele com uma expressão de preocupação.

--...Ja...Jane? -- Lakariel disse sem querer

-- Ah, puxa! Que bom! Você me assustou! Achei que tivesse desmaiado!

***

Duas semanas se passaram desde que Lakariel veio ao mundo, por assim dizer. O anjo aprendeu algumas coisas. Ele aprendeu que é vantajoso levar a vida como se fosse o seu hospedeiro, pois também aprendeu que não está sozinho. Não é o único "decaído" que caminha entre as massas. Lakariel também aprendeu sobre como o mundo se desgastou. Ele não é o mesmo de antes, assim como as pessoas não são as mesmas. No entanto como a frase "Melhor reinar no inferno..." é uma mentira, já que no abismo não existe nada, Lakariel tomará as rédeas desse mundo e dessa humanidade. A humanidade vai amá-lo, goste ela ou não, afinal foi pelo amor que ele caiu.

"Esses seres são decadentes. A criação foi um fracasso. O amor ainda pode salvá-los, mas isso não basta. É necessário um mestre, alguém para guiá-los, e ninguém melhor que um anjo, uma criatura superior para conduzi-los. Eu amarei minhas crianças, e elas vão... me adorar. Os dignos terão meu amor, os indignos serão meus servos. De um jeito ou de outro, eu reverterei teu fracasso, minha Senhora." - Lakariel.


Última edição por Freak Demon em Ter Nov 14, 2017 9:58 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatar
Beaumont
Admin
Admin
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano   Ter Nov 14, 2017 4:14 pm

Top. Acho que lendo muito livro pra arrumar inspirações neste nivel. Vamos a avaliação

Sistema.
- Ficou faltando 1 ponto em antecedentes
- Ficou faltando 1 ponto em virtudes
- Ficou faltando 2 semblantes dos quais vc pode pegar da forma apocaliptica da tempestade pois como vc é um cavaleiro de celebridade 1 vc tem direito a 6 semblantes e nao 4 apenas
- Coloque apenas uma especialização para manipulação, labia ,performance e etc. Apenas uma é aceitável

Na parte do preludio está ok. Só me diga uma coisa . Seus 3 aliados são seus colegas de banda ? Vc pode fazer a ficha deles se quiser ou não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatar
Freak Demon
Lammasu
Lammasu
Data de inscrição : 12/11/2017
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano   Ter Nov 14, 2017 9:59 pm

Editei e arrumei tudo. Mencionei os aliados ao lado do antecedente, mas achei melhor não fazer as fichas para não demorar muito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatar
Beaumont
Admin
Admin
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano   Ter Nov 14, 2017 10:05 pm


_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


MensagemAssunto: Re: Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Freak Demon - Aleister Blackthorn - Profanador Faustiano
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Aoi Demon Shop ~ Artigos de combate em geral [Tambémvendemosdrogasegnomos]
» duosat t wister
» League of Legends
» One post- A demon to tell you.
» [!ON!] O Sepulcro dos Falsos Deuses - Capitulo I

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Entre Anjos e Demônios :: Cadastros :: Análise de Fichas-
Ir para: