Entre Anjos e Demônios

Forum gratis : Fórum destinado ao sistema de RPG storyteller Demônio a Queda para jogos Play By Fórum. Narradores e Jogadores ativos. Sistema de Exp e evolução de Personagem. Seja um Anjo ou um Demônio em uma busca pela decisão do Juizo Final.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Dom Jul 23, 2017 12:33 pm



Dustiel é o Anjo da sétima casa que foi persuadido por seu companheiro Radrakamus a participar da rebelião pois foi acreditado que era dessa forma que as coisas deveriam acontecer. Quando o ano da sétima casa abriu seus olhos já era tarde demais. Estava imerso em um sentimento de culpa e arrependimento que encharcou seus olhos e sua pele de sangue. O celestial deixou sua ira falar mais forte, destruíu outros Elohim e assassinou mortais aé finalmente ser trazido de volta pela doce e equilibrada Ravena-el. Juntos eles puderam trazer um ao outro a um estado de equiibrio emocional de amor a humanidade mais uma vez. 

O Celestial agora serve um novo proposito. Proteger a humanidade a sua maneira maneira. 

Quando o Anjo da Sétima Casa Dustiel retornou a terra vindo do Abismo, ele encarnou no corpo do brasileiro Alex Cruz, um jovem de vida mediocre que perdeu a sua vida pela ganancia de dinheiro e poder. Mas existiu mais um motivo pelo qual Dustiel voltou para a Terra no país brasileiro...


Uma lembrança percorre o coração e o interior de Dustiel. Seu legado reverberou trazendo a tona a imagem de um dos instrumentos que o Celestial usou em suas intensas batalhas na guerra da Ira 


A Espada da Morte & Vida 

A Espada da morte e vida possuí a própria doutrina de Dustiel carregada em seu interior e foi criada por um dos Artíficies para que Dustiel pudesse escolher salvar aqueles que ele julgasse aptos a ainda continuarem a sua jornada, mesmo que fossem pegos pelas enfermidades da guerra. 



Dustiel está em um avião com Ravenael. Ambos deixaram os Estados Unidos no dia anterior para perseguirem as lembranças e a intuição de Alex pela espada que um dia ele usou na grande batalha que participou. O avião passava por cima da floresta amazonica nas próximidades do rio São Gabriel da Cachoeira, um dos braços do rio Negro, famoso rio que se estende por todo o perimetro da floresta amazonica. 


Kristie : - Nossa ! Esse lugar é lindo ! Como ainda existe tanto território enexplorado pela humanidade. 

Kristie estava acompanhando Alex na viagem e sabia o propósito real dela. Eles contrataram um piloto particular para sobrevoar o rio no qual Dustiel teve o seu primeiro vislumbre, quase um sonho no qual ele podia sentir que parte de sua própria essencia estava perdida ali em algum lugar daquela imensa floresta verde. 


Piloto : - Nós iremos pousar em alguns minutos naquela estrada de terra na comunidade de São Gabriel. Apertem os cintos !!

O Avião realizava o pouso, as coisas dentro do avião sacudiam muito mas tudo ocorreu bem. O clima na cidade era extremamente quente, Kristie estava com um short jeans e oculos escuros, colocou a mão no rosto mesmo assim pois sentiu o astro hélios forte em seu rosto. Em volta só havia uma longa estrada de terra e algumas casas de Taipa nas redondezas. Estava na hora de Dustiel seguir o seu destino. 

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Dom Jul 23, 2017 1:40 pm

Alex esbolçava um pequeno sorriso do csnto da boca .
to vendo que voce ainda não se acustumo ao calor do Brasil kkk
"falando em ingles`"
aqui e mais quente que o Rio amor , bem vinda a amazonas .
Alex por outro lado tava de bota de combate calça de combate camisa aregata preta e luva e um relogio de ponteiro , oculos preto e bone preto .
e uma mochila de camp .
E amor agora começa nossa jornada , vamos procurar um hotel e descançar um pouco
temos de fazer um reconhecimeto do local e assim começar procurar pela minha espada .
obrigado por vim comigo .


alex falava segurando a mao de krist Twisted Evil Twisted Evil

_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Sab Jul 29, 2017 6:01 am

Dustiel (Alex Riverstorm)
Fé 3/3
FDV 8/8
Tormento 0/4
Equipamento :
- Colete A Prova de Balas A+2
- PSG1  
- M93R
- Soco Ingles F+0 Letal


Povoado de São Gabriel  - 10:00

Os primeiros pés na terra amazonica eram colocados pelo celestial. Alex não era muito familiarizado com aquela região mas seu hospedeiro já havia ouvido muitas histórias sobre o pulmão do mundo e a região brasileira mais enigmática e desconhecida pelo homem do país. A primeira visão dele foi de um lugar praticamente inóspido. Não havia qualquer hotel naquele pequeno grupo de casas que constituía a cidade inteira. Kristie e Alex andaram com o piloto que se apresentou como Marcos, ele disse que não havia hoteis, bancos ou super mercados a pelo menos 2 horas de carro dali. A população usava veiculos de tração animal como cavalos e bois para se locomover e o único comércio existente na cidade era um bar que tinha sinuca, bebidas, tecno brega e mulheres em busca de homens com as quais pudessem arrancar algum dinheiro. 


Marcos foi gentil e ofereceu que o casal se hospedasse em sua casa pelo tempo que precisassem, ele vivia sozinho com a filha adolescente que fazia todos os afazeres domésticos em casa. Quando chegaram, Kristie e Alex aproveitaram para descansar um pouco da longa viagem que tiveram, adentraram na casa feita inteiramente de madeira e taipa, uma espécie de barro duro que permitia que a madeira se fixasse bem nas paredes. 

A casa não tinha muitos comodos e não era muito grande. Não era das melhores acomodações mas era o máximo de conforto que Kristie e Alex iriam conseguir naquele longincuo povoado de São Gabriel. 

Marcos : - Filha, temos gringos em casa ! Vem conhecer ! (Idioma de Marcos : Fala Português)

A moçinha usava um vestido simples e florido, não tinha maquiagem e estava com as mãos molhadas de trabalho e com sabão de trabalho caseiro, ficou extremamente envergonhada ao ver a bela Kristie e o imponente Alex na sua frente. Mas os 4 se sentaram em bancos de madeira simplórios. 

Marcos : - Então, sintam-se a vontade. Nós temos uma rede grossa ara vocês domirem se forem passar mais de um dia aqui. Há algo mais que eu posso fazer por vocês ? 

Alex não sabia ao certo como começar sua procura, mas preisava de um ponto inicial de investigação. 

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Qua Ago 02, 2017 4:36 pm

Alex olhava a umilde residencia e lembrava de algumas casa que ele via nas favelas do Rio .
isso lhe dava um pouco de angustia , e pesar , era um passada que Alex não gostava muito de lembrar .
-ta tudo bem meu amigo brigado por tudo .
-voce deseja algo Krist? ela ainda ta aprendendo falar nosso idioma kkk
-por isso ela ta um pouco quieta .


Alex se sentava na rede , como aquilo fosse normal para ele .
-sim voce disse se tinha algo que poderia me ajudar , acho que vai ser algo bobo para voce .
-voce sabe de algo estranho acontecendo aqui na regiao ? ou possui alguma lenda urbana , passada pelos acestrais de sua cidade ? aldeia ?


Alex fala olhando para o homem e para a menina .

como estive se estudando seus gestos corporais .

_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Sex Ago 04, 2017 9:28 am

Dustiel (Alex Riverstorm)
Fé 3/3
FDV 8/8
Tormento 0/4



Povoado de São Gabriel  - 10:15

Alex escreveu:
-sim voce disse se tinha algo que poderia me ajudar , acho que vai ser algo bobo para voce .
-voce sabe de algo estranho acontecendo aqui na regiao ? ou possui alguma lenda urbana , passada pelos acestrais de sua cidade ? aldeia ? 

O homem fica pensativo naquele momento, solta um sorriso e olha para a filha. Alex já estava na rede bem a vontade. Os donos da casa não se incomodam com a pergunta ou com a atitude de Alex, eles eram humildes e muito sociáveis. A filha então afoita diz para o pai e para que ele deveria contar sobre a Matinta e o homem diz : 

Marcos, O piloto : - Ahhhh, vocês estão aqui pelo tesouro de Matinta não é mesmo ? Eu deveria saber. Vocês não são os primeiros e quem sabe não serão os últimos a vir por essas bandas atrás do tesouro de Matinta Pereira. Eu vou contar o que eu sei preste muita atenção !

O homem se ergue do banco ao qual estava sentado, se aproxima de uma dispensa velha de madeira e tira um embrulho pequeno envolvido em um pano de prato. 

Marcos, o Piloto : Matinta, pode passar amanhã aqui para pegar seu tabaco.


O piloto diz isso em voz alta como se quisesse que alguém lá fora ouvisse. Ele deixa então o embrulho próximo a janela. e volta a se sentar no banco. 


Marcos, o Piloto : - Nós pronunciamos o nome de Matinta, então ela ouviu, precisamos pagar a oferenda em tabaco ou fumo, ou o pior pode acontecer. A lenda conta que à noite, um assobio agudo perturba o sono das pessoas e assusta as crianças,  e o dono da casa deve prometer tabaco ou fumo sempre que alguém chama ou fala o nome dela No dia seguinte uma senhora idosa aparece na residência onde a promessa foi feita, para buscar o fumo prometido. Esta senhora se transforma todas as noites numa criatura assustadora e pode ter duas formas: com ou sem asas. A criatura com asas pode se transformar num pássaro e voar ao redor da casa a ser assombrada. A criatura sem asas anda sempre acompanhada de um pássaro, considerado agourento, e identificado como sendo “rasga-mortalha”.


Kristie não intendia nada do que o homem dizia por ele falar em português. Mas sentiu um subito calafrio enquanto a lenda era contada. A jovem se isolou um pouco no canto da sala ficando em pé com ar de quem estava tentando captar alguma coisa no ar. Alex já imaginava que talvez ela estivesse tentando usar a presciência no local. 

Marcos, o Piloto : - Dizem que quando Matinta está para morrer, pergunta: “Quem quer? Quem quer?”, e se alguém responder “eu quero”, pensando em se tratar de alguma herança de dinheiro ou jóias, recebe na verdade uma maldição. Dizem que o tesouro que Matinta guarda veio dos céus e que ninguém nunca o terá. Um grupo de exploradores veio a dez anos quando Mara ainda era uma criança. Eles vieram atrás do tesouro que dizem ser completamente ornamentado em prata,aço e com uma pedra enorme de diamante de sangue no meio. Diamantes de Sangue, são diamantes tão grandes que tem a aparência avermelhada e custam uma verdadeira fortuna no mercado. Os exploradores desbravaram a floresta atrás de Matinta e nunca mais voltaram. A policia teve aqui semanas depois e realizou uma busca, não encontraram nada além de alguns equipamentos dos exploradores perdidos na floresta. 

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Sex Ago 04, 2017 11:40 am

alex se mantia sentado , olhando cada movimento do homem , lrndo assim suas esprecoes , faciais e corporais .
pensando .
acho que despertei algo nesse homem .
ou talvez curiosidade ou o mas antigos dos sentimentos ambição um dos mas perigosos sentimentos .


Entendo ja tinha ouvido falar dela faz parte de nosso foclore , o Brasil possui muitas lendas boas.
o que eu procuro nao e riquesa e sim um recomeço


pensando
o que ele descreve bate com que eu procuro tolos nem imaginam que se trata mais que joias o poder nela vai alem disso .
mas esse homem não é tolo . tenho de ficar atento .



melhor eu e minha namorada descançar um pouco essa viagem foi bem cansativa .


Alex ia te a Kriste e como fosse beijar seu pescoço ele sussura .

-essa noite ficaremos acordado , não confio nesse homem .
Alex se virava para o homem.
Onde podemos dormir meu amigo ?? Twisted Evil Twisted Evil

_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Qui Ago 10, 2017 2:20 pm

Dustiel (Alex Riverstorm)

Fé 3/3

FDV 8/8

Tormento 0/4






Povoado de São Gabriel  - 10:30


Enquanto Alex e o piloto guia Marcos conversavam, um jarro de barro caía no chão. Todos se assustavam e Kristie estava bem pálida com a mão no peito. As janelas de madeira se fechavam de maneira forte e brusca por causa de um forte vento deixando o local bem escuro. Marcos e sua filha rapidamente abriam as janelas enquanto alex se aproximava de Kristie, ela estava gelada e até um pouco tremula, ela então sussurrou no ouvido de Alex.

Kristie: - Vocês fomentaram a ira dos espiritos falando esse nome. Eles não vão mais descansar.

Marcos ficou inquieto e abriu as janelas novamente para a luz do sol entrar na casa. Também abriu a porta enquanto dizia:

Marcos: - Olha, euuu posso ajuda-los vocês até certo ponto. Me desculpem mas eu cobrarei os 100 dolares americanos pela viagem e posso leva-los até um barco onde dizem que a velha Matinta se esconde, mas é só isso. Preciso pagar o dízimo a ela ou a vida de minha filha e a minha podem estar em perigo !!

O homem ficou muito inquieto depois do que aconteceu. Uma nuvem escondeu o sol desde então e a luz ficou mais fraca dentro da humilde casa do nativo piloto. Um clima sinistro pairou pela casa do homem de tal forma que fez com que o mesmo hesitasse se queria seguir como guia da dupla floresta a dentro. Enquanto Alex continuou abraçado a Kristie o homem falou.

Marcos: - Vocês podem ficar naquela rede ali. É minha. Eu vou dormir no chão. Mas o senhor não acha muito cedo para dormir ? São quase onze da manhã. Minha filha Mara irá preparar o almoço e estará pronto logo logo. Depois se quiser posso leva-los a boca do rio e nada mais...

Dizia agora o homem temeroso. O clima ficou bastante frio subitamente. E por mais que eles atribuíssem o frio por estarem na sombra. Havia uma aura estranha que Alex sentia agora naquele lugar que não havia antes.

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Seg Ago 14, 2017 10:20 pm

Alex se animava com as informaçoes do homem .
Alex ficar abraçado pela cintura de Krist , ele olhava para ela apois o que ela dizia .
e se aproximava perto do pe do ouvido .

-Krist aconteceu algo ? foi voce que envouco espiritos que não devia ?
nao podemos deixar isso assim , ja fiz algo parecido uma vez numa escola e nao fico nada bem .
Acho melhor irmos a outro lugar tem algum restaurante aqui perto ? ou uma taberna ?


Alex falava pegando sua carteira e tirando uma nota de 100 dolares .
Chama sua filhinha ela vai ter um dia de descanço .
e de la ja vamos pro barco e acho melhor levar sua menina acho melhor que deixar ela aqui só .


Alex falava olhando para Krist .
Twisted Evil Twisted Evil



_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Dom Ago 20, 2017 11:35 pm

Dustiel (Alex Riverstorm)
Fé 3/3
FDV 8/8
Tormento 0/4




Povoado de São Gabriel  - 12:00


Alex avaliou o local e a situação e achou melhor ir embora antes que as coisas ficassem mais estranhas. A sensação que ele teve era de não havia sido apenas Kristie que trouxe algo ruim para aquele lugar, o sinal da morte já estava implicito no céu nublado que ficou quando eles saíram em direção ao único bar da cidade. Marcos não ficou muito confortável levando sua filha até aquele lugar. Mesmo sendo quase meio dia, o bar era bastante vulgar com mulheres da vida trafegando nos colos dos homens enquanto uma musica barulhenta rolava e o cheiro forte de bebida alcólica empregnava no ar. 


O grupo então se serviu de peixe e comidas típicas do local. Nenhum deles estava de fato tão bem acomodados ali, mas precisavam estipular o plano que fariam e comer alguma coisa. Nenhum dos 4 pediu qualquer bebida alcólica, uma recomendação de Marcos visto que poderiam ter desidratação caso a viagem se tornasse muito longa. Ao contrário Marcos trouxe 4 cantis de água mineral e entregou a Kristie e Alex, também lhes deu uma bussola e uma pequena bisnaga feita de um produto natural da terra. 


Marcos : - Tomem, vão precisar. A noite tem muitos moskitos agora façam um favor a sí mesmos e voltem antes do anoitecer. Como eu disse eu não vou com vocês. Quem vai está ali. Moisés, o barqueiro ! 


O barqueiro tinha uma cara de carrancudo e de poucos amigos, estava bebendo uma cachaça limpa e diferente da maioria dos caras ali. Estava sozinho e não fazia questão de ter uma puta em seu colo. Estava olhando para os 4 quando Marcos apontou, o guia apenas fez um sinal e Moisés devolveu realizando o mesmo sinal de joia com a mão e depois voltou a beber a sua cachaça. 

Assim que terminaram de comer. Marcos se aproimou de Moisés e comentou algo com ele, que o fez se erguer e se aproximar do grupo.  

Marcos : - Então eu me dispesso de vocês, esse é Moisés. Ele fará a travessia do barco até a trilha que levará vocês até onde as lendas contam sobre o refugio daquela criatura que preferimos não falar o nome. Eu avisei Moisés que vocês falaram o nome dela na minha casa e agora eu preciso estar esta noite lá para fazer a oferenda ou minha familia será amaldiçoada por ela. Fiquem bem meus amigos e espero que não aconteçam com vocês o que aconteceu com o outro grupo que foi atrás desse tesouro maldito. 

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Sab Ago 26, 2017 11:35 pm

Alex segurava a mao de kristen e com a outra a sua mochila .
sabia que o local não era confiavel .
Alex encarava o barqueiro e via o quanto ele era mal encarado mas isso não o intimidava pois ja tinha visto caras piores .

Alex dava um beijo no rosto de kristen . e sussurava em seu ouvido .
-fique atenta esse cara não parace ser coisa boa .

Alex olhava para o dono da casa .
Meu amigo seu que o vou te falar voce não vai acreditar mas fique longe de sua casa por 3 dias .
e pode ter certeza que tudo vai ficar normal .

Vamos kristen temos de acabar logo com isso .

_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beaumont
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 260
Data de inscrição : 11/02/2017
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Qui Ago 31, 2017 2:57 pm

Dustiel (Alex Riverstorm)
Fé 3/3
FDV 8/8
Tormento 0/4

Adentrando Águas Perigosas  - 13:00

Kristen e Alex seguem juntamente com o  homem que nada disse. Apenas pegou uma garrafa de cachaça e uma mochila velha e seguiu na frente. Kristen estava um pouco sem jeito e parece que a timidez lhe afligiu pois ela não disse mais nada desde de que ficaram na companhia do barqueiro. Eles realizaram uma caminhada rápida e antes que pudessem perceber já estavam na boca do rio São Gabriel. A água estava tranquila mas o sol logo voltou a castigar de tão quente, Kristen repousou dentro da jangada que tinha um toldo e uma cobertura de madeira entrelaçada que permitia que a jangada pudesse ser coberta da chuva ou do sol. Moisés foi para trás da pequena embarcação para mexer no motor. A jangada que dava um total de 6 ou 7 pessoas no máximo. Havia alguns coletes salva vidas velho no teto da embarcação, alguns baldes com peixes levantavam aquele cheiro de peixe fresco dentro do barco. O barco balançava antes mesmo de zarpar, mas Alex e Kristen não tinham muitos problemas para ficarem enjoados. 

O barco então dava a partida assim que Moisés puxava a corda. Um som forte de motor irrompia no ar e acabava com aquele silencio e quietude da mata. Alex foi o ultimo a entrar e avistou as palafitas se distanciando pouco a pouco. Moisés não trocou uma palavra com a dupla em momento algum, uma hora depois de viagem já havia se passado. As nuvens no céu cobriram o sol e toda aquela luz deu mais uma vez um aspecto nublado porém ainda quente ao local. Alex via mato tanto de um lado quanto do outro e as vezes um animal silvestre no meio do caminho. Enquanto o grupo estava no meio do rio subitamente o  motor começou a falhar. Moisés tentava várias e várias vezes re ligar o veiculo mas nada acontecia. Ele abriu o motor e verificou o diesel mas nada parecia fora de ordem. Foi então que finalmente ele resolveu falar. 

Moisés : - Vamos ter de esperar um pouco, o motor pode ter esquentado demais. Não recomendaria que vocês pulassem na água mesmo que soubessem nadar. Há cobras , jacarés e piranhas nesta. não é seguro. 

Kristen então saía de lá de dentro ao ouvir a voz de Moisés. Ela levou a mão na testa e Alex percebeu que ela estava bastante corada e quente. Mas que iria resistir. Ela parecia preocupada e olhou para Alex com olhos interrogativos. 

_________________
"Em Meu Coração Jaz o Segredo da Imortalidade"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mitzrael
Knight
Knight
avatar

Mensagens : 84
Data de inscrição : 15/02/2017

MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   Ter Set 05, 2017 3:56 pm

Alex olhava o jeito de moeses , como estudava seus gestos , como sempre estudando as pessoas .
aquele homem rustico deve ter muitos misterios , e muito a contar com sua vivencia nesse local , mas o que mas importava para Alex era saber se ele era confiavel , mas enquanto isso não acontecia ele se mantinha observador .

Alex pegava seu colulos escuro e colocava em seu rosto e seu bone , se sentava no barco vendo o quanto Kristen estava desconfortavel com aquele calor ate se por dentro da cobertura da jangada .
para fugir um pouco do sol .

assim que a jaganda começava se movimentar e Alex via as palafitas se destanciar , ele pegava se sua mochila sua maquina fotografica :



para melhor manter as aparencia de um torista curioso e começava a tirar fotos do rio , da margem , dos poucos animais silvestres , e principalmente de Krist , o que o fez perceber que ela ja estava sentindo o desgaste do calor e da alta temperatura .
Ele rapidamente ia ate ela com da garrafas de agua uma ele dava para ela beber e a ourta ele molhava um lenço e passava em seu rosto , e depois amarrava envolta do pescoço dela .

Voce tem de beber mas agua meu amor , voce não ta acustumada a esse calor , temos de ficar fortes isso so é o inicio denossa aventura .

Alex falava com um sorriso em seu rosto e dava uma piscade de olho e lhe dava um beijo em seus labios .

alex olhava para moeses :

estamos longe de nosso destino ?
Não tenho vontade de cair nesse rio e tao pouco Krist , mas temos de encontrar um lugar ates de anoitecer correto
? Twisted Evil Twisted Evil

_________________
"Juro consagrar minhas palavras, minhas armas, minhas forças e minha vida em defesa dos mistérios da fé cristã"- Dustiel - Da Morte Gloriosa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Corvus Oculum Corvi Non Eruit - A Jornada do Algoz Dustiel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Rota 01 -O início de uma longa jornada.
» [FANFIC] Pokémon Revolution, a jornada de Brian e Letícia.
» [M.E.P - Rodrick Chapéu De Palha ] " A jornada do herói nº 356"
» Uma Grande Jornada Se Inicia Com Um Único Passo
» Seguindo Jornada

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Entre Anjos e Demônios :: Narrativas :: Contos Aleatórios (Side Quests)-
Ir para: